Segundo António Ceia da Silva, o Alentejo, composto pelos distritos de Évora, Beja e Portalegre e pela costa alentejana, “continua a crescer à semelhança do que tem sucedido nos últimos sete anos”.

"Não se trata de um aumento ´low cost`, mas de um crescimento sustentável e considerável, na ordem dos 12 a 13 por cento", afirmou o presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo (ERT-AR).

Citando dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), a ERT adiantou à Lusa que o número de dormidas (hotelaria, aldeamentos, apartamentos turísticos e outros) durante todo ano de 2015 na região Alentejo foi de 1.430.201, ao passo que até outubro deste ano foram registadas 1.424.755 dormidas.

Contudo, segundo a ERT, em regra, o acumulado dos meses de novembro e dezembro devolve sempre à região “mais de 150 mil dormidas”, além de haver ainda “boas perspetivas” de ocupação para o Natal e passagem de ano, sendo "crível” que se atinja, no total deste ano, “1,5 milhões” de dormidas.

A ERT observou, ainda, que os dados do INE, até outubro, não integram o número de dormidas em equipamentos de turismo rural e em parques de campismo.

“Aumentámos todos os indicadores. Não tivemos só mais turistas, como mais proveitos, maior taxa de ocupação quarto/cama, maiores indicadores em termos de taxa de permanência média. Por isso, eu diria que foi um crescimento muito sustentável que o Alentejo alcançou em 2016”, disse Ceia da Silva.

Em 2015 e comparativamente ao ano anterior, a taxa de crescimento no Alentejo foi de 10,2%.

Relativamente aos mercados externos, os maiores crescimentos este ano são da Alemanha (22,1%), Espanha (19,4%) e Itália (18,4%).

Quanto ao eventual avanço de novas unidades hoteleiras no Alentejo, Ceia da Silva defendeu que "são sempre bem-vindas mais camas com excelência e qualidade”, uma vez que o território “é também de excelência”.

“Desde que sejam camas com excelência e qualidade são sempre bem-vindas, pois o perfil do turista que visita a região mudou: é mais culto, mais informado e com mais poder de compra. Agora mais camas do mesmo que já temos, não”, disse.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.