Com o mundo focado no combate à Covid-19, o problema das alterações climáticas tem ficado para segundo plano. Contudo, todas as ameaças relacionadas com a emergência climática continuam bem reais: subida do nível das águas, fenómenos meteorológicos extremos, extinção de espécies, ameaças à produção de alimentos e à saúde humana, entre outros.

Sem medidas drásticas hoje, a adaptação ao impacto das alterações climáticas no futuro será mais difícil e mais dispendiosa. Tendo isto em mente, a comunidade empreendedora portuguesa não tem baixado os braços e continua a desenvolver produtos e serviços inovadores que contribuam para um futuro mais sustentável e ecológico.

Estas são algumas das soluções portuguesas para ajudar no combate às alterações climáticas.

Noocity

A Noocity foi fundada em 2013 no Porto por José Ruivo, Pedro Monteiro e Samuel Rodrigues. Esta startup tem como foco o desenvolvimento de produtos e serviços inteligentes para a prática de agricultura urbana doméstica. A empresa quer capacitar os agricultores urbanos para cultivar mais e melhores alimentos em qualquer lugar, de forma prática, eficiente e ecológica. Esta startup já criou uma “horta presidencial” no Palácio de Belém e uma horta urbana biológica na sede da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura em Paris.

Planetiers

O Planetiers é um mercado online sustentável fundado por Sérgio Ribeiro e Carlos Carvalho. Esta plataforma funciona como a Booking, Airbnb ou Farfetch, mas agrega  marcas e serviços que sejam ambientalmente responsáveis, apresentando-os à comunidade. É gratuita, tanto para os utilizadores como para os vendedores.

Bios

A Bios é uma startup portuguesa fundada em 2019 por Michael Parkes que promove o cultivo de plantas utilizando fluxos de energia desperdiçados que reduzam a pegada de CO2 através duma tecnologia circular. Esta empresa está a desenvolver um conceito inovador, financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian, que alia os sistemas de gestão de energia de edifícios com a agricultura em ambiente controlado como forma de conseguir edifícios neutros em carbono.

Flow

A tecnologia de mobilidade GoWithFlow nasceu em 2010, quando o CEiiA (Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto) participou no programa de mobilidade municipal MOBI.E. Após a distribuidora energética Galp ter adquirido uma participação maioritária na empresa no final de 2019, esta passou a chamar-se oficialmente Flow. Hoje, a empresa gere milhares de veículos, estações de carregamento de veículos elétricos e utilizadores finais em vários softwares e implementações de serviços em empresas e comunidades em todo o mundo.

The Bam&Boo Toothbrush

A The Bam&Boo Toothbrush é uma marca portuguesa de escovas de dentes de bambu fundada em 2017 por Fernando Ribeiro e Nuno Catarino. A escova de dentes Bam&Boo é feita de 95% de fontes renováveis e é 95% biodegradável, afirmando-se como uma alternativa sustentável e ecológica às escovas de dentes feitas 100% de plástico. Atualmente, a empresa envia as suas escovas de dentes sustentáveis para mais de 60 países, sendo que 85% das vendas são para fora de Portugal.

eCO2Blocks

A eCO2Blocks é uma spin-off de da Universidade da Beira Interior fundada por Pedro Humbert, Vitor Sanches e Alan Cunha. Esta startup tem como missão desenvolver e produzir materiais de construção sustentáveis, com alto desempenho, baixo custo e à base de resíduos industriais. Com o objetivo de tornar a indústria do cimento mais sustentável, desenvolveram blocos de construção feitos a partir de resíduos e água não potável. Esta ideia ganhou o Prémio Manuel António de Mota e o ClimateLaunchpad em 2018.

EP Circle

A EP Circle é uma startup tecnológica inovadora que pretende melhorar os serviços de certificação energética, tornando-os mais simples, rápidos, precisos e confiáveis. A sua solução é baseada numa aplicação móvel que recolhe dados no local combinada com um mecanismo de cálculo de energia de última geração implantado na nuvem, que utiliza dados e imagens de alta precisão de satélites. Em 2018, esta startup foi distinguida com o Selo de Excelência da Comissão Europeia.

Builtrix

Fundada em 2016 por Javad Hatami, a Builtrix pretende tornar os dados de energia acessíveis e compreensíveis para todos. Esta startup ajuda a melhorar a gestão de água e energia, o desempenho operacional e a saúde financeira dos edifícios. Trata-se de uma plataforma de rastreamento, análise e avaliação de energia projetada para edifícios comerciais que ajuda a rastrear e avaliar o consumo de energia em edifícios individuais, bem como em todo o portfólio de edifícios.

Live Electric Tours

A Live Electric Tours, fundada em 2017 por Luís Lucas e Djalmo Gomes, é uma startup focada no turismo. Trata-se de uma experiência de self-drive em viaturas 100% elétricas para turistas equipadas com internet e uma câmara que permite partilhar toda a experiência em direto nas redes sociais. A startup portuguesa venceu este ano o prémio de melhor startup do mundo na categoria de Sustentabilidade no Turismo na edição do concurso internacional de startups “Tourism Startup Competition”, organizado pela Organização Mundial do Turismo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.

Um artigo do parceiro

A Startup Portugal, responsável pela promoção da estratégia nacional para o empreendedorismo, desenvolve iniciativas próprias que suportam as startups desde a fase da ideia à fase de implementação e internacionalização. Agora, une-se ao SAPO24 e ao The Next Big Idea para trazer semanalmente uma série de artigos sobre tendências e notícias à volta do mundo das startups e não só.