O HomePod custará 349 dólares (311 euros) quando começar a ser vendido em dezembro, nos Estados Unidos, na Austrália e no Reino Unido, anunciou a companhia em conferência.

"Nós acreditamos que [o HomePod] vai levar a experiência da música em casa para o próximo nível", disse o CEO da Apple, Tim Cook, sobre o novo dispositivo.

O HomePod foi projetado para trabalhar com o serviço por assinatura da Apple Music, produzindo som de qualidade aliado à Siri.

O vice-presidente da Apple, Phil Schiller, disse que a equipe da Siri na Apple contou com a assistência de um "musicologista", que aprende os gostos dos ouvintes e obtém músicas da "nuvem".

O assistente de voz tem, segundo Schiller, o "poder de sacudir a casa". O vice-presidente da companhia contou que  a sua equipa trabalhou para fazer do HomePod um potente assistente para notícias, mensagens, clima, trânsito, controlos domésticos, entre outras funções.

O HomePod foi o principal anúncio da apresentação da Conferência Mundial de Programadores e Software da Apple, que incluiu atualizações para suas linhas de computadores portáteis, para iPad e Mac, e para o seu sistema operacional, que vai tornar possível o uso de realidade aumentada em iPhones e iPads.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.