Falamos com Joana, uma pessoa alegre mas não superficial, atenta às modas mas consciente do que elas representam. Uma conversa interessante, que abre o apetite para aqueles que viveram o período bipolar dessa década em que tudo era possível.

O livro é uma festa visual, profusamente ilustrado com os ícones que seduziram uma geração, e minuciosamente pormenorizado quanto a marcas, nomes, manias e sonhos daqueles que agora enfrentam a realidade da idade adulta.

Como ela muito bem escreve, “nenhum presente se constrói sem passado”. E acrescenta: “Cada geração encontrará, nessa passagem heroica quanto breve, glórias e fracassos. Coisas belas e desprezíveis. Tesouros e fancaria. Memórias de risos e choros. Vivos e mortos.”

créditos: Paulo Rascão | MadreMedia

“Sou anos 80” é tudo isto e muito mais. Vale a pena ouvir a voz fresca e incisiva de Joana a estabelecer o paralelismo entre ontem, hoje e amanhã. E depois ler o livro e guardá-lo na estante das recordações, secção de documentação para referencia futura.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.