Um autocarro do Benfica, feito à mão, em madeira, com 45 centímetros de dimensão, e com o preço base de licitação de 200 euros ou um Ford Escort RS 1600, de 1973, que vai à praça a partir dos  89 mil euros, são algumas das peças que vão a leilão durante a 13ª Edição Motorclássico, salão internacional de veículos clássicos, organizado pelo Museu do Caramulo em parceria com o Centro de Congressos e Eventos.

Integrado no evento que reúne uma mostra de diversos clássicos, na FIL, em Lisboa, o leilão decorre este sábado, 22, a partir das 17h00. Um leilão de carros e automobilia. Tudo se vende. E tudo se compra. Desde que comece por licitar o que se pede e no final ofereça o maior valor, como mandam as regras dos leilões.

Veja as imagens das peças que estão em leilão:

Em relação a carros há um Pontiac, chieftaim de luxe, de 4 portas, com valor de licitação fixado nos 25 mil euros, um Nash Ambassador, de 1934 ou o Ford A Roadster, ambos a 26 mil euros, um “Pão de forma” (17,500€) ou uma mota BMW R60, de 1974 (3.500 euros). Mas há mais, num total de 60 artigos em lote que serão leiloados. Nos variados produtos na automobilia surge, por exemplo, uma maquete Renwal, chassis de um automóvel por 700€, um poster original publicitário da Mabor, de 1946, pelo valor de 650€ ou uma mala de revisor da Carris por 90€.

“Não sei se consigo vender alguns dos carros e peças, mas há uma que vendo de certeza: a camioneta do Benfica”, deixou escapar um dos responsáveis da Leiloeira LEILOSOC, Market Partners. Já em relação ao tal Ford Escort, “um carro preparado”, é algo que “não será fácil” durante o leilão, reconhece Salvador Patrício Gouveia, um dos organizadores do Salão Internacional de clássicos.

A 13ª edição do Motorclássico, salão internacional de automóveis e motociclos clássicos, arrancou ontem e termina domingo na FIL. Durante três dias, são esperadas cerca de 40 mil pessoas que podem espreitar mais de 150 expositores de tudo o que está ligado com a temática dos Clássicos e da história automóvel concentrados em 20.000 m2 de área de exposição.

Há muitos carros, algumas motas e velocípedes e tudo o que podemos chamar de acessórios. Sejam capacetes, luvas, óculos, miniaturas ou placas alusivas a marcas automóveis ou relacionado com a componente mecânica.

Oriundos de stands, de clubes e associações ou de coleções particulares há muitos clássicos para venda ao público. Como por exemplo, um Mercedes Benz 190 SL de 1956 que custa a módica quantia de 115 mil euros. Para outras bolsas há os clássicos Citroen “Boca de Sapo”, Renault 5, os MG’s, Porsche, Fiats, Fords, Audis, cabriolets, de competição, mais ou menos luxo.

créditos: Paulo Rascão | MadreMedia

"Salvem o Messi": um clássico muito especial revelado em primeira mão

E, entre os clássicos, há um, especial, que será revelado hoje ao público, mas que o SAPO24 mostra em primeira mão. Trata-se do Messerschmitt KR200 de 1958, cujo restauro foi terminado nas Oficinas do Caramulo graças à campanha de crowdfunding “Salvem o Messi”. Ou seja, mais de “5 mil euros” angariados junto de “130 padrinhos” que contribuíram para o restauro de um carro que é propriedade do Museu do Caramulo.

Um clássico, um microcarro, que tem a particularidade de ter por detrás o fabricante alemão de aviões Messerschmitt AG que, desde a 2ª Guerra Mundial, foi proibido de prosseguir a atividade de produção. Com apenas três rodas, esta espécie de motocicleta, como uma scooter, assemelhava-se a um avião: uma forma alongada, dois lugares longitudinais e um guiador movido por um motor monocilíndrico Sachs.

Outro dos pontos de atração é o Reynard 903, azul e branco, com que o piloto alemão Michael Schumacher se sagrou campeão do Grande Prémio Macau de Fórmula 3, em 1990.

Exposição "Ferrari - 70 Anos" e Motos da GNR

Um dos destaques principais do Salão Motorclássico será a exposição “Ferrari 70 Anos”, dedicada à marca da casa de Maranello. A exposição irá apresentar uma viagem pela história da marca, mostrando modelos das várias décadas, desde o seu início até à atualidade, começando com o Ferrari mais antigo em Portugal, o modelo 195 Inter vignale de 1951.

O programa do Motorclássico inclui também uma exposição dedicada às duas rodas, que contará com mais de uma dezena de motos históricas da Guarda Nacional Republicana. Uma Norton 16h, de 1945, um dos modelos mais antigos que foi adquirido depois da Segunda Guerra Mundial, é uma das “rainhas” do evento.

Por fim, em paralelo, decorrerá o Salão Motor Racing, dedicado ao desporto motorizado, onde se acede a informações acerca de campeonatos nacionais e internacionais, troféus, pilotos, patrocinadores e organizadores bem como está ainda previsto a realização de vários passeios e concentrações de automóveis.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.