Valentim Quaresma, cujo trabalho cruza moda, arte e joalharia, começou em abril do ano passado a desenvolver um projeto de escultura inspirado nos cognomes dos reis de Portugal, cujo resultado poderá ser visto até 31 de dezembro.

De acordo com o Palácio Nacional da Ajuda, “Apocalipse” é “a revelação de estados de alma, num jogo onde a questão do poder da matéria se confronta com a espiritualidade”.

Aquando do início da residência artística, em abril do ano passado, Valentim Quaresma contou à Lusa que “já há algum tempo que queria fazer esculturas com dimensões maiores” das que costumava fazer.

O processo de criação das peças envolveu “muito ‘upcycling’ [reutilização criativa, em português] de materiais, metal e todos os materiais” que Valentim Quaresma pesquisou e desenvolveu tecnicamente ao longo da carreira.

A preparação de Valentim Quaresma para “Apocalipse” foi “a vida toda”. “Tudo o que desenvolvi em termos técnicos até hoje vai aparecer agora nesta exposição”, referiu o ‘designer’ cuja “paixão pela joalharia, moda e arte começou há 32 anos”.

Valentim Quaresma, que estudou na escola de artes António Arroio e no departamento de joalharia da Ar.Co, criou joalharia e acessórios para as coleções da designer de moda Ana Salazar durante 20 anos (entre 1990 e 2010).

Em 2008 criou a sua marca em nome próprio, cujas coleções apresenta na ModaLisboa.

Além disso, já apresentou o seu trabalho em vários eventos internacionais, como a Bread and Butter Barcelona, Espanha, ou o Fashionclash, na Holanda.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.