Num comunicado enviado à agência Lusa, a autarquia alentejana explica que a plantação decorre da candidatura que apresentou ao projeto e através da qual lhe foram atribuídas 2.326 árvores autóctones.

As árvores vão ser plantadas através da comunidade escolar, dos serviços municipais, de uma empresa mineira e de voluntários do concelho e de serviços externos contratados.

As primeiras cerca de 600 árvores já foram plantadas em vários pontos do concelho por mais de 300 crianças e alunos do concelho, no âmbito do projeto "Rota da Floresta", promovido pela Associação Bandeira Azul da Europa, e as restantes serão plantadas nos próximos dois anos e de acordo com um plano definido.

Segundo o município, o projeto "Floresta Comum" é promovido pelo Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, pela associação Quercus, pela Associação Nacional de Municípios Portugueses e pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

A iniciativa tem como missão promover a produção, angariação e distribuição de árvores autóctones" e criou uma bolsa de árvores provenientes exclusivamente de sementes portuguesas e para as disponibilizar a projetos que demonstrem motivação, comprovem competências e possuam os meios necessários para as plantar e cuidar.

O objetivo da iniciativa é envolver a comunidade e potenciar a criação de estruturas de redes locais e de uma floresta com "altos índices de biodiversidade e produção de serviços ecológicos" para "recuperar a floresta autóctone portuguesa", explica o município.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.