“O facto de não haver um ‘atalho’ no caminho para a adesão da Ucrânia à União Europeia é um imperativo de justiça para os seis países dos Balcãs que há muito desejam aderir ao bloco europeu”, disse Scholz durante um discurso na Câmara Baixa do Parlamento alemão.

“Emmanuel Macron tem razão ao sublinhar que o processo de adesão da Ucrânia não é trabalho para alguns meses ou alguns anos”, disse ainda o chanceler alemão citando o chefe de Estado francês.

A questão da adesão da Ucrânia à União Europeia tem sido um tema central na política de Bruxelas face à invasão russa mas os métodos e o processo de entrada do país ao bloco europeu não tem sido consensual entre os Estados membros.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.