Os 15 membros do Conselho de Segurança aceitaram a proposta do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, para que a operação se mantenha até ao próximo mês de abril, sem quaisquer alterações.

A missão vai continuar com 2.370 efetivos militares e 2.601 polícias, enquanto a ONU estuda, durante os próximos seis meses, o fim daquela missão.

A decisão ocorre depois de o Haiti começar a recuperar do furacão Matthew, que provocou centenas de mortos e graves danos nas infraestruturas do país.

Atualmente, a missão da ONU no Haiti garante a segurança aos comboios de ajuda, depois de terem ocorrido vários incidentes.

Segundo dados da ONU, mais de dois milhões de pessoas foram afetadas pelo furacão e 1,4 milhões precisam de ajuda humanitária.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.