A prefeitura de Shizuoka, que administra três das quatro principais rotas da montanha mais alta do país, anunciou que não vai abrir nenhuma das estradas, tal como tinha indicado anteriormente a prefeitura de Yamanashi.

É a primeira vez desde 1960 que as quatro rotas para o topo deste vulcão japonês vão estar fechadas durante a temporada de escalada, entre 10 de julho e 10 de setembro, referiram as duas prefeituras, na região de Chubu, no centro do país.

Os teleféricos ao longo das rotas também serão encerrados.

O monte Fuji, considerado sagrado no Japão, é património cultural da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educaçã, a Ciência e a Cultura) e atraiu cerca de 236 mil alpinistas na última temporada, de acordo com dados do Ministério do Ambiente japonês.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.