Há mais uma festa a ser cancelada por causa da pandemia  da covid-19. Desta vez são as Festas do Senhor de Matosinhos, interrompidas pela primeira vez em quase sete séculos. A decisão foi hoje aprovada por unanimidade pelo executivo daquele concelho no distrito do Porto.

A região Norte continua a ser a mais afetada pelo novo cornavírus, SARS-CoV-2. "Tendo em conta o cenário de pandemia que se vive no país", a autarquia "considerou não estarem reunidas as condições necessárias para a sua realização", pode ler-se no comunicado.

Citado no mesmo documento, o vice-presidente da autarquia, e presidente da Associação para a Animação da Cidade de Matosinhos (ANCIMA) — entidade co-organizadora das festas —, Fernando Rocha, salientou que “todos os intervenientes estão conscientes da penalização económica que esta circunstância trará aos operadores deste tipo de festas e romarias”

Todavia, acrescenta que, depois de consultadas as autoridades de saúde, “nenhuma outra decisão poderia ser tomada, tendo em conta o quadro que atualmente vivemos”.

Ainda assim, está a ser articulada com a Paróquia de Matosinhos “uma fórmula que permita que o Dia do Senhor de Matosinhos, que este ano se celebra a 3 de Junho, seja assinalado”, disse também Fernando Rocha.

As festas do Senhor de Matosinhos, juntam-se às outras duas romarias do concelho, Festas da Sra. Da Hora e Festas do Mártir São Sebastião, também elas já canceladas. No vizinho Porto, o São João também já foi cancelado.

A presidente da câmara de Matosinhos, Luísa Salgueiro (PS) foi um dos infetados. A autarca manteve-se sempre em funções.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,3 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 75 mil. Dos casos de infeção, cerca de 290 mil são considerados curados.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela DGS, registaram-se 345 mortes, mais 34 do que na véspera (+10,9%), e 12.442 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 712 em relação a segunda-feira (+6%).

Dos infetados, 1.180 estão internados, 271 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 184 doentes que já recuperaram.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.