Os dados constam da publicação “COVID-19: uma leitura do contexto demográfico e da expressão territorial da pandemia” que refere que 34 municípios registaram um número de novos casos confirmados com a doença por 10 mil habitantes superior à média nacional de 13,5 novos casos, segundo a análise feita aos últimos sete dias até dia 18 de outubro.

Na região Norte, onde há 24 municípios que registaram um valor acima do nacional e que representam 39% da população da região, destacam-se seis municípios com valores superiores a 25 novos casos por 10 mil habitantes: Paços de Ferreira (99,6), Lousada (55,4), Felgueiras (27,3), Penafiel (25,2), Paredes (27,9) e Porto (26,0).

Na Área Metropolitana de Lisboa (AML) os dados estatísticos indicam que quatro municípios apresentaram valores acima da média nacional e que representam 46% da população da região: Sintra (16,7), Lisboa (15,3), Cascais (14,7) e Loures (13,9).

No Centro, os municípios de Alvaiázere (42,4), Pinhel (28,2) e Arruda dos Vinhos (16,9) também estão acima da média nacional de novos casos, tal como no Alentejo os municípios de Borba (20,8), Beja (18,2) e no Algarve o município de Alcoutim (47,7).

Quanto ao número de óbitos, em 167 dos 308 municípios portugueses, onde reside 68% da população, o número de mortes entre 14 de setembro e 11 de outubro foi superior ao valor homólogo de referência (média para o mesmo período em 2018 e 2019).

O INE destaca também que em 43 municípios foi registado um número de óbitos 1,5 vezes superior ao registado no período de referência.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 41,3 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2.245 pessoas dos 109.541 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.