Foi na parte do debate, organizado pela na Antena 1, Rádio Renascença e TSF, em que se discutiu a justiça e o combate à corrupção, que Rio avançou com esta proposta, que admitiu ser “politicamente incorreta”, mas que é “entendida lá em casa” dos ouvintes e foi criticada abertamente, pelo menos, por Catarina Martins, do BE.

“A publicação de informações que estão ao abrigo do segredo de justiça deve ser punida”, disse.

O líder dos sociais-democratas justificou a sua proposta fazendo uma comparação.

“Se pegar em algo que não devo saber e toco à porta do meu vizinho, e lhe mostro, pratico igualmente um crime como quando alguém (jornalistas) mostra informações que não deviam a 10 milhões de pessoas”, afirmou, acrescentando que a divulgação pode “arruinar com a investigação”.

“Tenho a consciência de que não é politicamente correto”, afirmou ainda.

A proposta não causou polémica no debate, apesar de Rio ter dito: “Podem-me atacar todos, mas esta é a minha convicção. Quem me ouve lá em causa percebeu o que eu estava a dizer.”

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.