Covid-19. A já habitual conferência de imprensa diária (ao final da manhã) em tempos de pandemia levou a ministra da Saúde, Marta Temido, a esclarecer algumas questões. Uma delas, deveras importante: a de que o Serviço Nacional de Saúde conta neste momento com 1538 ventiladores e está prevista a chegada de mais aparelhos já no próximo mês. Outra, alertou para a necessidade de um "esforço redobrado" de modo a para retirar pressão nos hospitais — ou não tivessem já 1332 profissionais de saúde infetados. Assim como as dificuldades que o país tem enfrentado nos processos de testagem não foram esquecidas. Mas, melhor, será recordar tudo o que foi dito aqui.

Marta Temido iria voltar a estar à frente das câmaras. Em entrevista à RTP1, indicou que a Direção-geral da Saúde pediu um parecer sobre o uso generalizado de máscaras e que o parecer foi positivo. Por outras palavras: sim, o uso generalizado é recomendado. (Já agora, sendo que o tema é máscaras, o nosso cronista Marco Neves, um curioso das línguas, olhou para as palavras "luva" e "máscara" e partiu numa viagem ao passado para descobrir a sua origem.)

Alento. Dentro das má notícias, algum alento. Segundo os últimos boletins clínicos oficiais, houve menos mortes em Itália e Espanha. No caso do primeiro, registou-se mesmo o número mais baixo das últimas duas semanas. No do segundo, o terceiro dia consecutivo de redução de fatalidades. Do outro lado do atlântico, em Nova Iorque o número de mortes nas últimas 24 horas também baixou ligeiramente.

Peste. Pegando na onda de notícias sobre a possibilidade (ou não) de um cerco sanitário à cidade do Porto, recuemos no tempo. Mais concretamente a 1899, por alturas da terceira pandemia da peste bubónica na Europa. Para tal, basta clicar aqui: Quando a peste fechou a Invicta. Assim foi o último cerco ao Porto.

INEM. A pandemia colocou a vida numa espécie de "pausa" à maioria dos portugueses. No entanto, para muitos profissionais de saúde, não é bem assim. Uma situação em concreto é a dos enfermeiros do INEM dedicados em permanência à Covid-19 — que são chamados a realizar centenas de testes ao novo coronavírus a casa de quem sofre sintomas de ser portador da doença. Estão munidos de equipamento de proteção individual, mas são humanos como qualquer um de nós. Por isso, o medo do contágio permanece. O seu principal receio? "Ficarmos contaminados, infetados". Esta é uma reportagem sobre o seu dia-a-dia.

Reino Unido. A monarca Isabel II tem 93 anos de vida, 68 de reinado. E só por quatro vezes se dirigiu aos seus súbditos durante este período via alocução televisiva — descontando o tradicional discurso de Natal. Hoje, voltou a fazê-lo para enviar uma mensagem de esperança a todos os britânicos e 53 países membros independentes que integram a Commonwealth. Poderá ler os principais destaques da mensagem aqui.

Daquelas bandas sairia também uma das notícias do dia. E logo uma com adornos irónicos. Primeiro não valorizou muito a questão, depois testou positivo para a Covid-19 e hoje foi hospitalizado para novos exames. Este é um resumo dos últimos dias da vida do primeiro-ministro inglês, Boris Johnson. Downing Street, contudo, enfatiza que esta não é uma entrada de "emergência".

 Acho Que Vais Gostar Disto é uma rubrica do SAPO24 com sugestões de coisas para ver, ler e ouvir. A deste domingo conta com várias sugestões ao nível de séries, mas também debruça sobre as saudades do futebol.

Sem mais, o meu nome é Abílio dos Reis e hoje o dia foi mais ou menos assim.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.