No total, são 69 jornalistas, dos quais a grande maioria são repórteres com acreditação permanente junto da Santa Sé, mas há também sete jornalistas portugueses.

Destes, dois são acreditados na Santa Sé (Rádio Renascença e agência Ecclesia), sendo a 'quota' portuguesa também composta por jornalistas da RTP, Jornal de Notícias, Diário de Notícias e Lusa.

No grupo, há 14 jornalistas de agências, 13 correspondentes, 12 repórteres de jornais diários e três de jornais periódicos. Sete são jornalistas de rádios, tantos quanto os fotógrafos, enquanto nove são operadores de câmara.

Há ainda uma jornalista de um meio digital.

A viagem de ida parte do aeroporto de Fiumicino (perto de Roma) às 14:00 em Itália (menos uma hora em Portugal continental).

O voo, operado pela companhia aérea italiana Alitalia, deverá demorar 03:20, estando a chegada à base aérea de Monte Real prevista para as 16:20 locais.

A viagem de regresso do papa é assegurada pela companhia portuguesa TAP, estando a partida de Monte Real prevista para as 15:00, com uma duração de voo de 03:05 horas.

A bordo segue ainda o séquito papal, que inclui membros do clero, entre os quais os cardeais portugueses José Saraiva Martins e Manuel Monteiro de Castro, a convite do papa.

Outro convidado de Francisco é um funcionário da Santa Sé - em todas as visitas papais, é escolhido, por sorteio, um trabalhador para acompanhar.

A visita a Fátima é a 19.ª viagem de Francisco, cujo pontificado começou em março de 2013.

Francisco presidirá, entre sexta-feira e sábado, às celebrações do centenário das aparições marianas e à cerimónia de canonização de Jacinta e Francisco Marto, duas das crianças que afirmaram ter tido visto Nossa Senhora na Cova da Iria, em 1917.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.