O presidente Salva Kiir e o seu rival, o chefe rebelde Riek Machar, assinaram o acordo, na capital do vizinho Sudão.

Segundo a agência noticiosa AFP, Machar vai integrar o governo de unidade nacional e tornar-se primeiro vice-presidente.

Em 25 de julho, o Governo do Sudão do Sul e os principais grupos da oposição assinaram, em Cartum, um acordo preliminar para a distribuição do poder, um dos assuntos menos consensuais, e concordaram em alguns pontos relativos às forças no terreno, apoiando a unificação dos soldados de ambos os lados sob um único comando militar.

O Sudão tem sido um dos principais mediadores nas conversas entre o Governo e a oposição armada do país vizinho.

A guerra civil no Sudão do Sul começou em dezembro de 2013, dois anos após a independência do país, e opõe as forças leais a Kiir e as leais ao então vice-Presidente, Riek Machar.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.