Segundo a BBC, um homem tentou, na noite desta sexta-feira, 25 de agosto, atacar dois militares com uma faca. O ataque ocorreu no bairro Emile-Jacqmain cerca das 21:00 locais (20:00 em Lisboa). Os militares ficaram levemente feridos no ataque, um na cara e outro numa mão.

A polícia belga montou um perímetro alargado de segurança e já informou que a situação está "sob controlo". Estão também no local os serviços de emergência. 

As forças anti-terrorismo confirmaram que tinham "neutralizado" um indivíduo.

Segundo o The Guardian, um porta-voz da Polícia Federal afirmou que se trata de um ato terrorista e que o homem havia sido identificado como "um homem de 30 anos que não é conhecido por atividades terroristas".

O jornal inglês, citando o canal estatal RTBF, refere que o atacante terá gritado "Allahu Akbar" [Alá é Grande] no momento do ataque.

Também no Twitter se refere que a ocorrência está a ser tratada como um ato terrorista.

O homem foi levado ainda com vida para o hospital, onde terá vindo a falecer. As autoridades estão a tratar o sucedido como um ato isolado e, por isso, o nível de ameaça terrorista não foi alterado, encontrando-se de momento no nível três, o segundo mais alto na Bélgica, representando uma ameaça "séria e real", mas não um ataque iminente.

“Todo o nosso apoio para os nossos militares”, ‘tweetou’ o primeiro-ministro belga, Charles Michel, acrescentando: “Os nossos serviços de segurança mantêm-se atentos. Acompanhamos a situação de perto” com o Centro de Crise.

A polícia foi destacada em massa, interditando o acesso a uma vasta zona.

As ruas de Bruxelas são diariamente patrulhadas por forças policiais e militares, desde os acontecimentos terroristas de 2015 e 2016 em Paris e na capital belga.

[Notícia atualizada às 23h22]

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.