Ora veja lá se o dia de hoje não pode ser ilustrado pela ideia de um grande “mas…”.

Beatas no chão, não. Mas…

lei foi publicada hoje. Entra em vigor amanhã. Prevê multas para quem deitar beatas para o chão. Mas…

Há uma discreta e curta linha no texto que não pode passar despercebida: “O artigo 11.º [que define as contraordenações] entra em vigor um ano após a publicação da presente lei”.

Keizer deixa Alvalade, mas…

Ao final da manhã, a notícia começou a chegar de todos os lados. A RTP avançou a informação inicialmente: o treinador do Sporting estava de saída. A Tribuna Expresso adiantou que tinha sido firmado num “acordo de rescisão de contrato amigável”. E logo a seguir a agência Lusa confirmou tudo junto de fonte próxima do processo. Mas…

Afinal parecia ser só uma “manifestação de interesse” da “cessação do contrato”. Pelo menos era o que dizia o comunicado da CMVM (Comissão do Mercado de Valores Mobiliários) ao início da tarde.

Entretanto o presidente dos “leões”, Frederico Varandas, e o próprio Marcel Keizer já vieram com despedidas oficiais.

Se quiser perceber melhor porque é que o treinador do Sport não resistiu e o que é o trouxe até este ponto, tem aqui um belo resumo.

Brexit. Ui… Por onde começar?

Os deputados britânicos anunciaram que queriam debater a legislação que pode abrir portas a um novo adiamento da saída do país da União Europeia. Mas…

A ideia não é apoiada por Boris Johnson, atual primeiro-ministro, que, durante a sessão parlamentar de hoje, afirmou que esta proposta é uma "rendição" à União Europeia.

Entretanto Boris Johnson perdeu força, ao ficar sem a maioria parlamentar quando um deputado conservador abandonou o partido (Conservador), em plena sessão, e o trocou pelos Liberais Democratas.

À hora a que este texto foi escrito, estava a decorrer o debate sobre a tal proposta - que exige que, até 19 de outubro, o primeiro-ministro britânico seja obrigado a dar aos deputados as opções de aprovar um acordo de saída, de aprovar uma saída sem acordo ou de pedir uma nova extensão da data de saída para além de 31 de outubro. Mas…

No que toca ao Brexit, já fomos aprendendo que o melhor é não deixar nada fechado. Amanhã cá estaremos para ver no que deu.

Hoje o dia foi assim, mas… eu continuo a ser a Margarida Alpuim.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.