O helicóptero Mi-8 caiu no lago Kurile, na reserva natural de Kronotsky. "Havia três tripulantes e 13 passageiros, todos turistas", informou o governo. Quarenta socorristas do Ministério de Situações de Emergência russo e mergulhadores foram enviados ao local do acidente.

Oito pessoas sobreviveram e oito faleceram, segundo fontes médicas citadas pela agência Interfax. "Os seus corpos provavelmente estão no fundo do lago Kurile", disseram as fontes. Segundo as autoridades, entre os passageiros da aeronave estava um menor de idade.

O helicóptero afundou depois de cair e encontra-se atualmente a uma profundidade de 100 metros, segundo os socorristas citados pelo TASS.

O Comitê de Investigação russo anunciou em comunicado que uma investigação foi aberta por violação das regras de seguranças e exploração aéreas.

O helicóptero Mi-8 da empresa Vitiaz-Aero transportava os turistas até o Khodutka, um dos vulcões que cercam a cidade de Petropavlovsk-Kamchatski, segundo o Ministério de Situações de Emergência.

A península de Kamchatka é um território gigante e pouco povoado, mas apreciado por turistas pelos seus vulcões e natureza selvagem. No começo do mês de julho, um avião de uma pequena empresa local caiu em Kamchatka, deixando 28 mortos.

A segurança aérea na Rússia aumentou a partir dos anos 2000, à medida que as principais companhias trocaram os aparelhos soviéticos por aviões mais modernos. Mas falhas de manutenção e o descumprimento das normas de segurança continuam a causar problemas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.