Num relatório sobre a União Europeia da Defesa hoje aprovado por 369 votos a favor, 255 contra e 70 abstenções, os eurodeputados dão luz verde à proposta avançada pela Comissão Europeia da criação de um quartel-general permanente da UE para o comando e controlo de operações militares e a utilização de forças multinacionais para operações de manutenção da paz, prevenção de conflitos e reforço da segurança internacional.

O PE recomendou ainda que “o atual contexto financeiro e de segurança exige que as forças armadas europeias “colaborem de forma mais estreita” e que os militares “treinem e trabalhem mais e melhor de forma conjunta”.

A situação em matéria de segurança na Europa e nos países vizinhos piorou significativamente nos últimos anos e criou “difíceis desafios sem precedentes que nenhum país nem organização pode enfrentar isoladamente”, consideraram os eurodeputados.

O PE propôs também a criação de um “semestre europeu da defesa, no qual os Estados-Membros possam consultar os ciclos de planeamento e os planos de contratação entre si”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.