Só na cidade de Shiraz (sul) morreram 19 pessoas e 98 ficaram feridas, enquanto na província de Kermanshah (oeste) morreu uma pessoa e na de Lorestan (oeste) foi contabilizado outro morto.

O Ministério da Saúde indicou que pelo menos 110 pessoas ficaram feridas.

O guia supremo, ‘ayatollah’ Ali Khamenei, apresentou condolências às famílias das vítimas e apelou aos responsáveis para tudo fazerem para acelerar a ajuda e as compensações financeiras.

As inundações ocorrem quando o Irão celebra o ano novo persa, o Noruz, o que terá atrasado os trabalhos de socorro devido ao facto de muitos funcionários estarem de férias.

Um comité nacional de gestão de crise foi ativado na segunda-feira pelo Governo.

Segundo os serviços de meteorologia, a chuva deve continuar até quarta-feira.

Estas inundações, de uma magnitude rara num país conhecido pela sua aridez, afetam sobretudo o oeste e o sul.

Vinte das 31 províncias foram atingidas e algumas aldeias foram evacuadas, enquanto cerca de uma centena registam cortes de eletricidade e água. Numerosas estradas ficaram cortadas devido às inundações e deslizamento de terras.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.