Através da rede social Twitter, a polícia da Manchester anunciou a detenção de mais dois suspeitos.

"A polícia executou dois mandados, um em Whalley Range e outro em Fallowfield, onde uma teve lugar uma explosão controlada como parte da investigação do ataque de ontem à noite na Manchester Arena".

Também no Twitter, a polícia antiterrorismo do Reino Unido revelou que "foram feitas buscas em duas propriedades" e fala também em "explosão controlada".

Pelo menos 22 pessoas morreram e 59 ficaram feridas numa explosão na Arena de Manchester, no norte da Inglaterra, na segunda-feira, no final de um concerto da cantora Ariana Grande, segundo o balanço mais recente da polícia.

O comandante da polícia de Manchester, Ian Hopkins, disse que as autoridades suspeitam que o responsável foi um homem apenas, que morreu na explosão e que "transportava um engenho explosivo improvisado, que detonou, causando esta atrocidade".

O comandante da polícia de Manchester, Ian Hopkins, disse que as autoridades suspeitam que o responsável foi um homem apenas, que morreu na explosão e que “transportava um engenho explosivo improvisado, que detonou, causando esta atrocidade”.

As autoridades britânicas, que estão a tratar este caso como um "incidente de terrorismo”, já anunciaram a detenção de um homem de 23 anos alegadamente relacionado com o atentado.

Os extremistas do Estado Islâmico reivindicaram, entretanto, o atentado.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.