“Desde o início deste ano, já foram feitas mais de 78 milhões de pesquisas no Dicionário Priberam, o que representa um crescimento de cerca de 30% relativamente ao mesmo período de 2020”, revela a Priberam em comunicado, especificando ter sido consultado por mais de 14 milhões de utilizadores.

A palavra mais pesquisada até ao momento foi postigo, por razões que se prendem com as regras impostas ao comércio durante o confinamento, acrescenta.

O Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, que fez 12 anos de existência no dia 1 de abril, passou ainda a integrar 592 palavras novas, muitas delas associadas à covid-19 ou à área da medicina em geral.

Aeromédico, antiescaras, aquarentenar, autoteste, borderline, imunotolerante, oncogenicidade, porta-máscara, salva-orelhas, uranálise ou virtópsia são alguns desses exemplos.

Relativamente a outras áreas, entraram termos como antifraude, braquiação, coluvial, encorricado, gamer, heterocaracterização, indo-pacífico, luso-senegalês, narcossubmarino, párodo ou xamânico, entre muitas outras.

Em 2020, o Dicionário Priberam integrou 2.200 novos verbetes.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.