A Proteção Civil vai acionar hoje às 18h00 o alerta amarelo de prontidão do dispositivo de proteção e socorro em todos os distritos, à exceção de Beja e Faro, devido ao risco de inundações e cheias.

Num ‘briefing’ à comunicação social sobre as previsões meteorológicas e os efeitos expectáveis, Mário Silvestre, adjunto de operações da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), avançou que o alerta amarelo (terceiro mais grave de uma escala de cinco) vai estar ativo até às 23:59 de segunda-feira.

Mário Silvestre disse que a subida do estado de alerta especial de proteção e socorro para todos os distritos, à exceção de Beja e Faro, deve-se ao agravamento das condições meteorológicos, nomeadamente chuva intensa, sendo nas regiões norte e centro “onde se prevê que o fenómeno seja menos intenso”.

Além da precipitação acima daquilo que é normal, está também previsto para o fim de semana “alguma intensidade do vento” e ondulação marítima, afirmou.

Até ao momento, os distritos mais afetados pelo mau tempo são Aveiro e Porto. Até às 12h00 de hoje foram registadas 84 ocorrências, mas "nenhuma delas com grande impacto", informou.

Mário Silvestre referiu ainda os comportamentos a adotar pela população devido ao estado do tempo, entre eles "muito cuidado na condução", já que as estradas podem vir a ter "lençóis de água, o que será um risco". Foi ainda pedido que sejam evitadas "grandes deslocamentos neste fim de semana".

Por sua vez, "quem vive perto de zonas com pequenos ribeiros onde o escoamento é muito rápido e são historicamente propícios a inundações" deve fazer a limpeza dessas zonas, para evitar "acumulação de detritos" que podem levar a "inundações rápidas".

"Mais do que ninguém os cidadão sabem quais são historicamente as zonas com este tipo de eventos, por isso é precaver um bocadinho, jogar pelo seguro", frisou Mário Silvestre.

De acordo com dados do IPMA, citados pela Proteção Civil, o período mais crítico na região centro e norte irá acontecer a partir das 18h00 de hoje, com um agravamento até às 6h00 de sábado. Depois haverá "um desagravamento", mas o tempo volta a piorar no domingo e também na segunda-feira, dia 1 de novembro, embora "com condições menos gravosas".

(Notícia atualizada às 16h01)

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.