“As tropas ucranianas continuam a manter afastado o inimigo, que continua a tentar cercar Avdivka”, lê-se no comunicado militar de hoje do Estado-Maior de Kiev, que dá conta de 30 ataques repelidos pela Ucrânia na quinta-feira na localidade próxima da cidade ocupada de Donetsk, que se tornou uma prioridade para a Rússia.

De acordo com o exército ucraniano, a Rússia perdeu milhares de homens e uma grande quantidade de equipamento militar nas vagas de ataques que tem vindo a lançar contra Avdivka desde 10 de outubro.

Apesar do elevado número de baixas, os russos não obtiveram ganhos substanciais na zona, afirmaram.

No que diz respeito a Bakhmut, o relatório de guerra de Kiev informou que repeliu 24 ataques russos no sul da cidade ocupada pelos russos.

“As Forças Armadas ucranianas (…) infligiram perdas em pessoal e equipamento ao inimigo e consolidaram as suas posições”, afirma-se no relatório ucraniano, referindo-se às ações ofensivas que Kiev continua a levar a cabo na zona de Bakhmut.

Após o fim, no outono, da contraofensiva terrestre que lançou em junho, a Ucrânia está a perder a iniciativa na frente a favor de uma Rússia que volta a atacar em vários eixos da linha de contacto.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.