"A esta hora, 05:30 locais [18:30 em Lisboa] não há relatório de feridos ou mortos nas zonas onde há portugueses", disse uma fonte oficial da secretaria de Estado das Comunidades, que acrescenta que "a maioria dos portugueses está em Auckland, onde nem sequer se sentiu o tremor de terra".

As informações enviadas para Lisboa pelo cônsul honorário na Nova Zelândia apontam para estradas bloqueadas e o sistema ferroviário suspenso na Ilha do Sul e na parte sul da Ilha do Norte, mantendo-se o aeroporto de Wellington em funcionamento.

Toda a costa da Nova Zelândia continua em alerta por causa do possível tsunami que pode ocorrer no seguimento do tremor de terra com epicentro a cerca de 90 quilómetros a norte de Christchurch, uma cidade que em 2011 registou 185 mortos devido a um sismo.

O número de mortos já confirmado pelas autoridades subiu entretanto para dois, mas teme-se que a contagem possa ser maior à medida que o dia nasce e que as equipas de busca e salvamento avançam em direção ao interior, onde muitas pequenas localidades ficaram com as comunicações cortadas, disse o primeiro-ministro, John Key.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.