“Este é o seguimento lógico depois da aprovação da resolução no final da grande manifestação do passado sábado, que previa a intensificação da luta se, até ao final de maio, a Secretaria Regional de Educação (SER) não der sinais de que pretende resolver os problemas há muito identificados e cumprir as promessas assumidas em dezembro passado, nomeadamente a recuperação de todo o tempo de serviço dos períodos de congelamento”, diz o SPM.

A Assembleia aprovou ainda outras iniciativas, como manifestações setoriais e a realização de plenários sindicais nas ruas do Funchal.

“A Assembleia Geral deixou bem claro que os docentes da Região Autónoma da Madeira não desistirão das suas justas reivindicações até que a SRE avance para a sua satisfação”, conclui o comunicado.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.