Os disparos deram-se em frente ao hospital Henry Dunant, no 16.º distrito de Paris, por volta das 13h45 (menos uma hora em Portugal continental). As duas pessoas atingidas receberam assistência médica por parte dos profissionais do hospital, mas segundo fonte policial, um dos feridos acabou por falecer.

"Uma pessoa morreu e outra encontra-se gravemente ferida", confirmaram os bombeiros, citados pela AFP. A mulher ferida é uma agente de segurança do hospital, segundo uma fonte próxima à investigação.

De acordo com o Le Monde, os relatórios iniciais indicam que os residentes locais apenas identificaram um atirador, que se colocou em fuga num veículo de duas rodas. "De momento, os motivos do atirador são desconhecidos", disse fonte policial ao Le Monde.

O local onde ocorreram os disparos é um hospital geriátrico e, atualmente, funciona como um centro de vacinação contra a covid-19.

Os arredores do hospital foram isolados e há uma grande presença de agentes da polícia a patrulhar as ruas e ambulâncias estacionadas em frente ao hospital, de acordo com repórteres da AFP.

"Há muitas pessoas em estado de choque dentro do hospital", disse um funcionário da Cruz Vermelha.

Atrás da faixa policial, pacientes com consultas médicas faziam fila. O hospital funciona com "trabalhadores reduzidos", acrescentou o funcionário, que só deixava entrar as pessoas que estavam na lista prioritária, enquanto os outros terão que voltar na terça ou quarta-feira.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.