Depois da indefinição do princípio, agosto, o mês sinónimo de verão, parece vir dar mostras do calor: porventura demasiadas mostras. Afinal, os valores da temperatura máxima em Portugal continental vão subir até ao próximo fim de semana, quando devem ultrapassar os 40 graus em algumas regiões do interior, esperando-se também ao longo da semana um agravamento do risco de incêndio.

Patrícia Gomes, meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), disse hoje à agência Lusa que “vamos assistir até, pelo menos, dia 13 a uma subida gradual dos valores da temperatura máxima. A partir de dia 13, sexta-feira, já se espera que alguns locais do interior, principalmente o interior do Alentejo e do distrito de Castelo Branco, atinjam valores superiores a 40 graus.”

Sublinha, porém, que “não é uma situação anormal, é uma situação que costuma ocorrer todos os anos, até porque neste momento não se espera nos próximos dias que sejam batidos os valores máximos absolutos, tanto das localidades, como do mês de agosto.”

Ainda assim, o calor não vem sozinho: também o risco de incêndio, potenciado por fatores como a temperatura do ar elevada, baixos níveis de humidade relativa e vento intenso, se vai agravar nos próximos dias.

“O mais significativo nos próximos dias será mesmo os valores de humidade relativa baixos durante o dia — e, em alguns locais, durante a noite também serão muito baixos — e os valores da temperatura do ar. Em relação ao vento vamos assistir a uma diminuição da intensidade do vento a partir de quinta-feira e para sexta-feira e para o fim de semana espera-se um vento de modo geral fraco”, disse Patrícia Gomes.

Assim, a partir das 12:00 de amanhã, dia 11, e até às 12:00 de dia 13, sexta-feira, há sete distritos que vão estar sob aviso amarelo devido ao calor: Vila Real, Bragança, Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Évora e Beja.

“Espera-se que ao longo do resto da semana mais distritos entrem com aviso”, disse Patrícia Gomes, acrescentando que alguns dos que a partir de quarta-feira estão em aviso amarelo devem evoluir para aviso laranja a partir de sexta-feira.

“Esta situação deve-se ao transporte de uma massa de ar quente com origem no norte de África e acaba por fazer com que as temperaturas aumentem um pouco por todo o país”, referiu a meteorologista, explicando que começará pelo interior e estendendo-se até ao litoral.

Os valores de temperatura elevados devem manter-se até domingo, dia 15, esperando-se que as temperaturas comecem a descer na segunda-feira, dia 16, mas com grande parte do território ainda com valores de temperatura máxima acima dos 30 graus e as regiões do interior de Castelo Branco e do Alentejo com temperaturas máximas acima dos 36 graus.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.