Depois de se equipar e de receber algumas indicações, Kosheleva arrastou as duas carruagens cheias de passageiros, com um peso total de 36 toneladas, por cinco metros.

Esta foi a primeira vez que tentou fixar um recorde no inverno, informou a atleta. As temperaturas em Irkutsk na segunda-feira, dia em que tentou fixar este recorde, estavam nos -20º graus Celsius.

Quando questionada se alguma vez duvidou da sua capacidade de atingir o objetivo, respondeu: “um pouco. Tinham-me prometido -11º graus Celsius, estavam -20º graus”.

Kosheleva que reclama agora um recorde mundial já tem um novo objetivo: arrastar um avião.

“Preparei-me para este recorde nos últimos seis meses. Fiz sobretudo ginásio com um programa especial, também jogging e, claro, mover carruagens”.

Não é a primeira vez que Kosheleva tenta semelhante proeza, tendo arrastado no passado uma carruagem de elétrico e um helicóptero.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.