No outro jogo do dia, a Suécia bateu o Canadá, por 1-0, e vão enfrentar a Alemanha nos quartos de final, fase em que já está definido também o embate entre Inglaterra e Noruega.

A capitã americana, Megan Rapinoe, inaugurou o marcador em Reims, aos 7 minutos, de grande penalidade, e confirmou a vitória aos 75, também na transformação de um castigo máximo, depois de Jenifer Hermoso feito o empate para as espanholas ao minuto 9.

Apesar da vitória tangencial, os Estados Unidos dominaram o encontro, no qual a veterana Rapinoe, que fará 34 anos na próxima semana, voltou a mostrar a sua influência na seleção atingindo os 47 golos em 156 jogos.

Na sexta-feira, no Parque dos Príncipes, em Paris, os Estados Unidos terão pela frente a França, provavelmente o seu adversário mais difícil até agora, que se apurou para os quartos de final no domingo, ao derrotar o Brasil, por 2-1, após prolongamento.

O estádio da capital foi o palco do encontro que opôs hoje suecas e canadianas e que ficou decidido a favor das europeias com um golo solitário de Blackstenius, aos 55 minutos, depois do 'nulo' registado ao intervalo.

O equilíbrio da partida poderia ter tido expressão no marcador, não fosse o Canadá ter desperdiçado uma grande penalidade, ao minuto 69, com Janine Beckie a permitir a defesa à guarda-redes Hedvig Lindhal.

As duas vagas restantes entre os últimos oito serão preenchidas nos jogos de terça-feira, o primeiro a opor Itália e China e o segundo entre a Holanda e o Japão, vice-campeão do mundo.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.