A marca obtida por Mamona na final do triplo salto é também recorde nacional em pista coberta, superando os 14,44 que a atleta conseguira há dois anos, em Madrid.

As três atletas no pódio ficaram separadas por um centímetro apenas - a espanhola Ana Peleteiro, campeã há dois anos, foi segunda e fez 14,52 centímetros, a mesma marca da alemã Neele Eckhardt, que perdeu no desempate pelo segundo melhor salto.

Mamona, de 32 anos, conseguiu a sua quarta medalha em grandes campeonatos, sempre no triplo: em 2016 foi campeã da Europa absoluta, depois de ter sido ‘prata’ em 2012, e em 2017 foi vice-campeã em pista coberta.

Esta é a terceira medalha de Portugal nestes Europeus de Torun, depois dos ‘ouros’ de Auriol Dongmo no lançamento do peso, na sexta-feira, e de Pedro Pichardo, no triplo masculino, já hoje, elevando para 26 o total das medalhas lusas em todas as edições dos campeonatos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.