Depois de uma primeira tentativa em 17,65 metros, que o colocou logo na frente do concurso, o português realizou, no quinto salto — depois de prescindir de duas tentativas e de ter nulo na outra — o seu melhor registo, que lhe valeu o êxito.

A prata ficou para Huges Fabrice Zango, do Burquina Faso, medalha de bronze em Tóquio2020, com 17.81, ao sexto ensaio, no qual ultrapassou o cubano Andy Díaz Hernández, com 17,80, relegado para o bronze.

Pedro Pichardo continua no topo internacional, depois de em 3 de março se ter sagrado, em Istambul, bicampeão europeu em pista coberta, na altura com um registo de 17,60 metros.

Além de ser vice-campeão do mundo em pista coberta, o saltador luso detém o título europeu, mundial e olímpico ao ar livre.

O português tem como recorde pessoal 18.08 metros, na altura ao serviço do seu país natal, Cuba, e sempre assumiu como objetivo bater o recorde do mundo, pertencente ao britânico Jonathan Edwards, com 18,29 metros.

A Liga Diamante, à qual apenas se pode aceder por convite, compreende 14 eventos de atletismo espalhados pelo mundo, sendo que o próximo evento é em Rabat, Marrocos, em 28 de maio.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.