Os pupilos de Carlos Prata integram um grupo complicado, no qual se destaca a Itália, com seis títulos europeus – apenas a Rússia tem mais, nove –, quatro pratas e três bronzes, num total de 13 pódios em 30 edições.

A França, que tem o fator casa a favor, foi campeã em 2015, foi ‘vice’ por quatro vezes e conquistou ainda um bronze, surgindo em sexto lugar no medalheiro.

A Bulgária foi prata em 1951 e conquistou ainda quatro bronzes, o último dos quais em 2009, enquanto a Grécia foi terceira em 1987.

Assim sendo, Portugal e Roménia são as únicas formações da ‘poule’ sem qualquer pódio no Europeu.

Passam à fase seguinte os quatro primeiros de cada grupo, sendo que Portugal cruza com o C, no qual figuram Eslovénia, Rússia, Finlândia, Turquia, Macedónia e Bielorrússia.

A Rússia é a atual campeã, enquanto a Alemanha é ‘vice’ e a Sérvia ostenta o bronze.

As seleções de Montenegro e Macedónia são estreantes.

Composição dos grupos:

- Grupo A (Montpellier, França).

França, Itália, Bulgária, Portugal, Grécia e Roménia.

- Grupo B (Bruxelas e Antuérpia, Bélgica).

Bélgica, Sérvia, Alemanha, Eslováquia, Espanha e Áustria.

- Grupo C (Liubliana, Eslovénia).

Eslovénia, Rússia, Finlândia, Turquia, Macedónia e Bielorrússia.

- Grupo D (Roterdão e Amesterdão, Holanda).

Holanda, Polónia, República Checa, Estónia, Ucrânia e Montenegro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.