Em declarações prestadas na receção promovida pela Câmara Municipal de Lisboa ao tetracampeão nacional, o dirigente ‘encarnado’ confessou que os pedidos dos adeptos em relação a um 37.º título alimentam a ambição da equipa.

“Ainda não se acabou de festejar o ’36’ e já estão a pedir o ’37’. Também é isto que nos move e nos faz ser mais fortes. Nesta casa ninguém se contenta com nada. Há mais campeonatos pela frente que queremos ganhar. Penta? Vamos trabalhar para isso”, disse.

Na análise a um título que considerou “mais do que merecido” e “muito saboroso”, Rui Costa evitou pronunciar-se sobre os rivais FC Porto e Sporting: “Vemos as coisas boas do nosso clube e as coisas más. E sempre que vimos coisas más tentamos emendar.”

Confrontado sobre qual a ‘receita’ do Benfica para chegar a um inédito quarto campeonato seguido, o administrador da SAD do Benfica acentuou o “trabalho, a humildade e o respeito pelos adversários”, mas lembrou que o clube “não chegou ao fim” da caminhada.

“Esperemos que não fique por aqui. Dia 28 temos um novo troféu e depois começa uma nova época para lutar pelos mesmos objetivos”, referiu.

Por outro lado, Rui Costa desvalorizou a perspetiva de várias saídas de jogadores importantes no próximo mercado de transferências, recordando que o clube soube reinventar-se sempre defeso após defeso.

“É sempre bom sinal. Se olharmos para a equipa que começou estes quatro anos restam cinco jogadores. O Benfica soube sempre colmatar as saídas”, concluiu.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.