Pela primeira vez na história, os ‘leões’ concluíram a 22.ª ronda invictos, somando 18 vitórias e quatro empates, além de se terem destacado ainda mais da concorrência no topo do campeonato, com 58 pontos, provisoriamente mais 12 do que o segundo colocado, Sporting de Braga.

Na jornada anterior, após um ‘nulo’ (0-0) no ‘clássico’ com o FC Porto, no Dragão, o conjunto ‘leonino’ já tinha igualado o melhor registo de sempre a abrir um campeonato, com 21 partidas de invencibilidade.

O ‘onze’ de Rúben Amorim superou agora, 39 anos depois, o feito dos comandados do inglês Malcolm Allison, que, a abrir o campeonato de 1981/82, somaram 15 vitórias e seis empates, com 47-16 em golos.

Então, e muito à custa de um temível trio atacante, formado por Manuel Fernandes, Oliveira e Jordão, os ‘leões’ não perderam nas 21 primeiras rondas, cedendo apenas empates com Belenenses, Boavista, Vitória de Guimarães e Sporting de Espinho, em casa, e Benfica e Rio Ave, em reduto alheio.

Na presente temporada, o Sporting fez ainda melhor, já que cedeu apenas quatro empates, dois com o FC Porto (2-2 em casa, à quarta jornada, e 0-0 fora, à 21.ª), um em Famalicão (2-2, à nona) e outro com o Rio Ave (1-1 em Alvalade, à 14.ª).

Em 1981/82, o ‘onze’ de Malcolm Allison ‘caiu’ precisamente à 22.ª ronda, ao perder por 2-1 no Estádio do Bessa, em 20 de março de 1982: Coelho ‘bisou’ para os ‘axadrezados’, aos 12 e 42 minutos, de nada valendo aos ‘leões’ o tento de Lito, aos 34.

Com o recorde de invencibilidade batido, o Sporting pode, agora, partir para um objetivo maior, o de se tornar a primeira equipa sem qualquer derrota numa edição da I Liga com 18 equipas e um total de 34 jornadas.

O Benfica, em 1972/73 e 1977/78, e o FC Porto, em 2010/11 e 2012/13, conseguiram acabar os respetivos campeonatos invictos, mas, nessas temporadas, a prova só tinha 30 rondas, uma vez que apenas participavam 16 formações.

Destes quatro registos, o melhor de sempre é o das ‘águias’, que, em 1972/73, somaram 28 vitórias e dois empates, incluindo o feito ‘esmagador’ de terem garantido o título com 23 vitórias nas primeiras 23 jornadas.

O melhor que o Sporting logrou foi somar apenas uma derrota, o que aconteceu em 1939/40 (18 jogos), 1943/44 (18) e 1969/70 (26), épocas em que foi derrotado pelo campeão FC Porto (4-2 fora, à quinta ronda), o Benfica (5-4 fora, à oitava) e a Académica (3-0 fora, à 10.ª), respetivamente.

No século XXI, os melhores registos dos ‘leões’ são de dois desaires, em 2006/07 (30 jogos), 2014/15 (34) e 2015/16 (34), sendo que contabilizaram três na última época em que se sagraram campeões, em 2001/02 (34), com 42 golos de Mário Jardel.

Há 19 anos, os comandados do romeno László Bölöni perderam três dos primeiros oito jogos (0-3 no Restelo e 0-1 com o Alverca, ainda sem Jardel, e 1-2 em Braga), mas, depois, não mais foram derrotados até ao fim, numa série de 26 jogos de invencibilidade, a maior da história do clube na prova.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.