O bloqueio determinado hoje de mais de 140 milhões de reais (38 milhões de euros) soma-se a outro, conhecido na segunda-feira, de 170 milhões de reais (46 milhões de euros).

O motivo foi a falta de pagamento de dívidas do governo local com o Estado.

O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, afirmou que, deste modo, não terá dinheiro para pagar os salários de todos os funcionários públicos do estado até 16 de novembro.

Na semana passada, o governador anunciou um pacote de medidas para equilibrar as contas públicas, que incluem cortes nos gastos sociais e na cultura.

Os atrasos no pagamento de salários e o plano de austeridade levaram hoje a um novo protesto no centro da cidade.

Na terça-feira, milhares de funcionários públicos, incluindo polícias e bombeiros, mobilizaram-se em frente à sede da Assembleia Legislativa do estado.

Centenas de manifestantes invadiram a Assembleia, provocando graves danos materiais no interior.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.