As notícias sobre os Luanda Leaks não param. Esta quarta-feira a Procuradoria-Geral da República de Angola anunciou que a empresária angolana Isabel dos Santos foi constituída arguida por alegada má gestão e desvio de fundos durante a passagem pela petrolífera estatal Sonangol. Paralelamente, foi noticiado que a PGR de Angola e a de Portugal se vão reunir amanhã em Lisboa. No entanto, as notícias sobre o caso não se ficariam por aqui pois o Eurobic anunciou que Isabel dos Santos vai abandonar a estrutura acionista do banco — uma medida para "salvaguardar a confiança na instituição".

Parece já não haver grandes dúvidas de que o novo aeroporto no Montijo, na margem sul do Tejo, vai mesmo avançar. Isto porque o projeto recebeu uma decisão favorável condicionada, informou a Agência Portuguesa do Ambiente (APA). Ou seja, a Declaração Ambiental avaliação exigida para sua construção fica assim concluída. Sobre a decisão, António Costa já veio explicar que não existiu quaisquer pressão por parte do governo — e que a ANA vai ter mesmo de cumprir as imposições de ordem ambiental. Porém, o melhor mesmo é recordar todos os passos dados para que não perca o fim à meada.

Um dos temas que teve amplo destaque nos telejornais e que esteve na origem de um imenso debate no dia de ontem foi o caso que envolve uma mulher que acusa a PSP de agressões — sendo que terá ocorrido depois de um desentendimento com um motorista do autocarro onde se encontrava. Hoje, o tema continuou na ordem do dia e o Ministro da Administração Interna (MAI) ordenou a abertura de um inquérito quanto à atuação policial ocorrida domingo, na Amadora.

O entrevistado do Especial 20/30 de hoje foi Sebastião Lancastre. É engenheiro, um homem da tecnologia e que diz que no futuro "vai ser tão estranho para os jovens usar dinheiro como fazer chamadas num telefone de disco". Eu cá não sou assim tão velho, nem sou assim tão novo e foi preciso pensar duas vezes quando li telefone a disco. Honestamente, já não me recordo se tive ou não um aparelho destes em casa. Mas lembro perfeitamente daquele que estava em casa da minha avó. E consigo perceber a comparação. Porque olho para este assunto da mesma forma que a memória que me vem há cabeça de, durante a infância, sintonizar um caixote imenso, pesadão, uma televisão da Blaupunkt, com um pequeno "palito" laranja. Não havia cá nada automático, era mesmo a rodar o pauzinho. Porque só Deus sabe que não se podia perder o Batatinha a dizer algo impensável em pleno século XXI: "Oh Mimi, apita aqui!".

Dinheiro gera dinheiro. Mas ter uma vasta fortuna — nem que seja a maior de todas elas — não é sinónimo de estar inteiramente seguro. Nem fisicamente, nem no mundo eletrónico. Basta ver o caso de Jeff Bezos. A notícia foi avançada pelo The Guardian ontem à noite e, de acordo com o jornal britânico, uma mensagem pelo WhatsApp foi o que bastou para que — vá, alguém a mando de — Mohammed bin Salman, príncipe herdeiro da Arábia Saudita, tivesse conseguido acesso ao telemóvel do bilionário. Mais, segundo a investigação, tal sucedeu apenas cinco meses antes da morte de Jamal Khashoggi — e que levou à Arábia Saudita condenar cinco pessoas à morte e três a prisão pouco antes do Natal do ano passado.

Hoje é também um dia em que o humor está de luto. O ator, argumentista e realizador britânico Terry Jones, que cofundou os Monty Python, morreu na terça-feira em Londres aos 77 anos. Numa entrevista à agência Lusa, Jones revelaria que a recompensa mais importante de tudo aquilo que fazia era "as pessoas gostarem". E foram milhões a gostar desde a década de 60 até aos nossos dias.

Fez-se história a nível desportivo. E, não. Não é sobre José Mourinho apesar do Tottenham jogar hoje e não é sobre o novo destino de Bruno Fernandes, nem tampouco é sobre a Taça da Liga. É certo que as grandes notícias rondam os milhões do futebol, mas esta não. Envolve uma bola, embora numa modalidade diferente. É que a seleção portuguesa de andebol garantiu hoje a melhor classificação de sempre em Europeus, ao vencer a Hungria, por 34-26, na última jornada do Grupo II da ronda principal. Porém, convém dizer de que não foi façanha única. Garantiu-se igualmente a Portugal a presença no torneio de qualificação para os Jogos Olímpicos Tóquio2020. O central Dean Bombac e um dos melhores jogadores eslovenos do mundo, disse mesmo que a nossa seleção "vai ser f*cking good". Ah, pois é.

Para finalizar, sendo hoje quarta-feira, dia que antecedem as estreias nas salas de cinema nacionais, não há como não sugerir um dos grandes favoritos à corrida nos Óscares que se avizinha. Falo, claro, do épico de guerra "1917" de Sam Mendes. Nas palavras do realizador de "Beleza Americana", este é o filme mais pessoal da sua carreira — ou não fosse baseado nas histórias do avô durante a I Guerra Mundial quando tinha apenas 17 anos. Contudo, se estiver mais virado para a comédia, convém não esquecer que há "O Filme do Bruno Aleixo" como opção. Nem que seja para recordar aqueles sketchs antigos.

Sem mais, o meu nome é Abílio dos Reis e hoje o dia foi mais ou menos assim.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.