Fonte da Polícia de Segurança Pública (PSP) disse à Lusa que o objeto “foi recolhido e entregue à Polícia Judiciária (PJ)”, no âmbito do trabalho dos operacionais do Centro de Inativação de Explosivos e Segurança em Subsolo (CIEXSS).

Remetendo mais informação sobre o objeto para a PJ, a PSP adiantou que “à partida, não será nada de real”, pelo que se poderá ter tratado de um falso alarme.

“Pelas 17:09, todos os meios policiais abandonaram o local”, avançou à Lusa fonte da PSP.

Neste âmbito, o edifício onde funcionam os CTT esteve sujeito a “um perímetro de segurança”, que resultou na retirada de todos os funcionários, situação que se prolongou durante cerca de quatro horas.

O alerta para a presença de “um objeto suspeito” na estação dos CTT de Cabo Ruivo, na Avenida Marechal Gomes da Costa, em Lisboa, foi dado pelas 12:30.

Além da intervenção da PSP, com operacionais do CIEXSS, as operações no local envolveram a PJ.

A Lusa contactou a PJ, mas ainda não obteve resposta.

No âmbito do procedimento previsto nestas situações, a PSP ativou o apoio dos bombeiros, através do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa, que estiveram no local desde cerca das 14:40 até às 16:23.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.