"O doutor António Costa devia encher-se de vergonha e vir pedir desculpa ao país por aquilo que está a fazer à economia, aos serviços públicos e porque está a governar contra a vontade manifestada pelos eleitores nas urnas. Está a governar debaixo de uma fraude política de um pretenso apoio, que, afinal, percebemos agora, não tem", sustentou Luís Montenegro.

No final de um jantar em que tomaram posse os órgãos concelhios do PSD de Tondela, Luís Montenegro sublinhou que já é uma vergonha António Costa querer governar o país contra a vontade do povo.

"Mas, eu tinha mesmo vergonha, se fosse primeiro-ministro, de assinar um contrato em nome do Estado e de serem os meus parceiros a tirarem-me o tapete e a dizerem que a minha assinatura não tinha valor nenhum", vincou.

Ao longo da sua intervenção de quase 40 minutos, o líder parlamentar do PSD alertou que o seu partido vai mesmo chumbar a baixa da Taxa Social Única (TSU), não cedendo a pressões, quer elas cheguem de outras forças políticas ou mesmo de sociais-democratas.

"Para quem tem dúvidas, não tenha: a TSU vai mesmo chumbar e o PSD não vai mudar de posição e não vale a pena andar com pressões, venham elas de onde vierem. Chega de cinismo e hipocrisia, seja dos partidos políticos, alguns setores da sociedade ou mesmo de pessoas do PSD, porque somos pela verdade", destacou.

Aos militantes do partido, garantiu que o PSD está a colocar "Portugal em primeiro lugar" e a tratar da verdade política.

"A falta de ética está no doutor António Costa, no PS, no Bloco de Esquerda e no PCP, que andam a brincar à política e andam a querer o céu e a terra ao mesmo tempo", concluiu.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.