O programa de trabalho em férias garante "a mobilidade de jovens" e permite igualmente "a permuta cultural e de conhecimento", como sublinha o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, que, a partir de domingo, inicia uma deslocação de nove dias a Nova Zelândia e Austrália.

"É um programa que garante a reciprocidade, para que jovens de Portugal possam deslocar-se para a Nova Zelândia num programa de férias e trabalho e para jovens neozelandeses deslocarem-se nos mesmos termos para Portugal", salientou José Luís Carneiro.

Este acordo entre os Governos português e neozelandês "trata-se de uma iniciativa que foi já desenvolvida com outros países", entre os quais a Austrália, que "tem já 200 jovens que fazem essa permuta cultural, de conhecimento e de mobilidade".

"Com a Nova Zelândia, estamos a celebrar o sexto acordo", referiu José Luís Carneiro, em alusão aos programas anteriormente estabelecidos, com a Austrália, o Japão, a Coreia do Sul, o Chile e a Argentina.

Durante a visita de mais de uma semana a Nova Zelândia e Austrália, que começa em Sydney, o membro do Governo, acompanhado do presidente do Instituto Camões, Luís Faro Ramos, vai também "criar novas bibliotecas infantojuvenis" e reforçar as já existentes com vários volumes de livros e dicionários de português a instituições associativas.

O propósito é reforçar "a capacidade de resposta em termos de promoção da leitura e da promoção da língua e culturas portuguesas".

José Luís Carneiro e Luís Faro Ramos realizarão também na Nova Zelândia e na Austrália contactos com representantes políticos dos dois países e diversos encontros com as comunidades portuguesas e outras entidades, nas cidades australianas de Sydney, Melbourne e Perth, e neozelandesas de Auckland e Wellington.

Previsto está igualmente a realização de uma reunião do Conselho Regional da Ásia e Oceânia do Conselho das Comunidades Portuguesas, na próxima segunda-feira, no Consulado Geral de Portugal em Sydney.

A visita àqueles países da Oceânia surge na sequência da visita preparatória do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas há um ano e permitirá "cumprir um conjunto de objetivos que tinham sido lançados" nessa altura.

"É um trabalho que iremos agora não apenas qualificar como dignificar. Iremos dar um novo impulso, porque é um trabalho que valoriza a cidadania, a igualdade, o movimento associativo voltado para os jovens, as mulheres, a igualdade de oportunidades, a cultura, a língua e o apoio social", disse José Luís Carneiro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.