Depois de revistarem as instalações durante a noite, a polícia deteve hoje três egípcios e um turco contratados pelo escritório da agência no Cairo, explicou a Anadolu, acrescentando que não tem conhecimento onde os seus colaboradores estão atualmente.

Segundo a agência, o cidadão turco Hilmi Balci é o responsável financeiro e administrativo do escritório da Anadolu no Cairo.

Nenhuma explicação foi fornecida aos advogados dos funcionários sobre os motivos da sua detenção, indicou a Anadolu.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Turquia convocou hoje o encarregado de negócios egípcios em Ancara para pedir explicações.

“Esperamos que as autoridades egípcias libertem imediatamente os funcionários da agência Anadolu, incluindo um cidadão turco”, declarou o Ministério, denunciando um “ato imprudente” que visa “intimidar”.

O diretor de comunicação da presidência turca, Fahrettin Altun, referiu-se a um “ato hostil” que mostra “o desamparo das autoridades egípcias”.

Organizações de defesa dos direitos humanos denunciam regularmente as pressões contra os meios de comunicação social no Egito, país que ocupa o 163.º lugar de 180 no ‘ranking’ da liberdade de imprensa da organização não-governamental Repórteres Sem Fronteiras.

Estas detenções correm o risco de aumentar as tensões entre a Turquia e o Egito, dois pesos pesados do mundo muçulmano cujas relações se degradaram desde que o Presidente egípcio, Abdel Fattah al-Sissi, chegou ao poder.

A demissão em 2013 do seu antecessor, Mohamed Morsi, o primeiro Presidente democraticamente eleito do Egito, foi fortemente criticada por Ancara.

O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, qualifica regularmente al-Sissi como um “golpista” e, no ano passado, acusou as autoridades egípcias de “matarem” Morsi, que morreu em junho durante o seu julgamento.

As tensões entre Ancara e Cairo reacenderam nas últimas semanas devido à sua oposição na Líbia.

Neste país devastado por um conflito civil, a Turquia apoia o Governo de Tripoli, reconhecido pela ONU, e o Egito apoia militarmente as forças rivais do marechal Khalifa Haftar, o homem forte do leste da Líbia.

O Cairo também se opõe às reivindicações da Turquia sobre áreas ricas em hidrocarbonetos no Mediterrâneo oriental.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.