O órgão mais importante entre congressos do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), o Comité Federal, vai decidir se o partido deve manter a sua posição de recusa de um novo Governo chefiado por Mariano Rajoy, líder do Partido Popular (PP, de direita), ou se, através da abstenção, permite desbloquear o impasse político atual.

A maior parte das federações regionais do PSOE defendem a abstenção, mas os socialistas estão muito divididos sobre a questão depois da demissão, no início deste mês, do ex-secretário-geral, Pedro Sánchez, um firme defensor do “não” a Rajoy, que acabou por ser derrotado.

Os defensores do “não” estão receosos de que a coligação de partidos radicais de esquerda Unidos Podemos, a terceira força mais votada, passe a liderar a oposição ao PP.

Aqueles que se querem abster pretendem evitar as terceiras eleições que iriam, segundo as sondagens, penalizar o PSOE.

Se o Comité Federal decidir pela abstenção socialista, o rei Felipe VI deverá, depois de ouvidos os partidos com assento parlamentar, voltar a apresentar o nome de Mariano Rajoy para chefiar o Governo.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.