A título de comparação, a Rússia perdeu cerca de 15.000 soldados ao longo de dez anos no Afeganistão.

Um responsável militar da NATO disse que a estimativa é baseada em informações das autoridades ucranianas, no que a Rússia divulgou, intencionalmente ou não, e em dados recolhidos a partir de fontes abertas, acessíveis ao público em geral.

A fonte da Aliança Atlântica falou sob condição de não ser identificado, em conformidade com as regras de base estabelecidas pela organização.

A Ucrânia divulgou pouca informação sobre perdas militares, e o Ocidente não apresentou uma estimativa, mas o Presidente, Volodymyr Zelensky, disse há quase duas semanas que cerca de 1.300 militares ucranianos tinham sido mortos.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que causou pelo menos 977 mortos, dos quais 81 crianças e 1.594 feridos entre a população civil, incluindo 108 menores, e provocou a fuga de mais 10 milhões de pessoas, entre as quais 3,60 milhões para os países vizinhos, indicam os mais recentes dados da ONU.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.