“Temos a certeza do apoio claro da Câmara dos Representantes e do Senado e conseguiremos um pacote conjunto que vai fornecer as armas de que a Ucrânia precisa”, disse o republicano Mike Turner, citado pela agência Ukrinform.

O representante republicano French Hill indicou ainda que a delegação vai transmitir ao Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, que pode contar com o apoio dos Estados Unidos e dos restantes aliados de Kiev.

“Não permitiremos que esta nação soberana seja impiedosamente destruída por um cruel urso russo que continua a comer quando não tem fome”, declarou Hill, acrescentando que as sondagens mostram que os norte-americanos não querem que Moscovo ganhe a guerra.

Os outros dois membros da delegação, os democratas Jason Crow e Abigail Spanberger, também destacaram o seu compromisso com a Ucrânia e elogiaram a sua “impressionante” resistência militar contra a Rússia.

Os democratas do Senado dos EUA apresentaram, na quarta-feira, um projeto de lei modificado para aprovar um pacote de ajuda militar estrangeira, que inclui mais de 60.000 milhões de dólares (cerca de 55.600 milhões de euros) para a Ucrânia, após o fracasso de um acordo bipartidário que propunha restrições à imigração, em troca de apoio republicano.

Os senadores aprovaram na quinta-feira, com 67 votos a favor e 32 contra, uma votação inicial que permite abrir o debate sobre o projeto e que pode prolongar-se nos próximos dias.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.