Mais de 40 chefes de Estado, incluindo, pela primeira vez, o Presidente chinês, vão estar juntos na cimeira que dedicará boa parte da discussão às alterações climáticas que o Presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, várias vezes desvalorizou.

Entre os nomes portugueses que participam neste fórum mundial, destaque para o primeiro-ministro, António Costa, o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, o secretário-geral da ONU, António Guterres, e o banqueiro António Horta Osório.

Fonte do gabinete do ministro da Economia avançou à agência Lusa que Manuel Caldeira Cabral vai participar no fórum entre quarta e sexta-feira, sendo orador em três eventos e mantendo reuniões bilaterais com empresas, instituições financeiras e homólogos de países como a Argentina, o Canadá e a Arábia Saudita.

Em entrevista à agência Lusa divulgada no domingo, o ministro da Economia considerou que o fórum de Davos "é uma oportunidade muito importante" para promover Portugal junto dos líderes mundiais.

Este ano, o fórum tem como lema "uma liderança recetiva e responsável", anunciou Klaus Schwab, o fundador desta iniciativa que atrai todos os anos milhares de pessoas a Davos, na Suíça, uma localidade com 12 mil habitantes e situada nos Alpes a uma altitude de 1.550 metros.

Donald Trump toma posse como Presidente dos Estados Unidos na sexta-feira, último dia de debates em Davos, e Anthony Scaramucci, que faz parte da equipa de transição de Trump, será o representante da nova administração no encontro mundial.

Uma delegação da equipa do Presidente cessante dos Estados Unidos, Barack Obama, estará também em Davos, liderada pelo vice-presidente, Joe Biden, e incluindo o secretário de Estado, John Kerry.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.