A Minha Terra

Não há terra como a sua? Conte-nos tudo
  • Samora Correia, a minha terra
    A minha terra é Samora Correia, pequena cidade ribatejana, situada próximo de Lisboa à beira do Almansor, rodeada de campos de cultivo, no meio da lezíria e do montado, que influencia as tradições e a gastronomia local.
  • Numão, um impressionante mundo de História
    Ao longo de anos a fio - e já cá poiso há 42 – tenho ouvido aqui e além, lido nesta e naquela publicação e também escrito muitas vezes que este povo de tão longa existência tem um manancial histórico-cultural inesgotável onde os episódios dos tempos
  • Ser-se do Montijo
    Explicar o que é o Montijo a quem não é do Montijo não é tarefa fácil. Porque isto de ser do Montijo, só percebe quem é do Montijo.
  • Fregim, nobre Freguesia
    Pretendo aqui falar da minha terra, que não o é de nascença, mas de vivência. Costuma-se dizer que pai não é só quem faz um filho, mas, mais importante, quem o cria. Assim, não tendo nascido em Fregim, tenho fortes raízes familiares nesta terra, que
  • Sertã. No Centro, mais perto de si
    Sertã, um lugar encantador, berço de homens notáveis como D. Nuno Álvares Pereira, Gonçalo Rodrigues Caldeira, António Lopes dos Santos Valente e Padre Manuel Antunes. Tal como tantos outros concelhos do Interior só tem visibilidade quando ocorrem tr
  • La mie Terra
    Posso falar de muitas coisas únicas da minha terra, mas para dar o mote comecemos pela “Lhéngua mirandesa”, que é também a minha língua e de todos os meus conterrâneos. Ora, com uma língua oficial e situada no nordeste transmontano fica apresentada “
  • Almeida, ou quando a memória é de granito
    Uma coisa tenho por garantida: ninguém fica indiferente a Almeida. Eu, que calcorreio as suas ruas há algumas boas décadas, ponho-me por vezes a pensar em qual será a sensação de alguém que entre pela primeira vez as portas das suas belíssimas muralh
  • Lamego: um voltar às origens
    Não há nada como voltar à terrinha. Apesar de residir a cerca de 400km da cidade de Lamego, não há sítio onde me sinta mais em casa. É nas suas paisagens, nas suas gentes e nas suas iguarias que vou recarregar baterias sempre que possível. Lamento in
  • #Somos todos de Porto de Mós
    Ninguém sabe onde é Porto de Mós. No fundo, estou em crer que Porto de Mós é até a Atlântida dos tempos modernos. Ora vejamos (entramos na parte que pode carecer de precisão histórica, porque não fiz pesquisa e, sejamos honestos, vocês tampouco farão
  • Mais que a Veneza de Portugal, é Aveiro da Europa
    Platão afirmava, uma forma de conhecermos algo é conhecermos tudo o que não é esse algo, e é nesse sentido que para podermos conhecer Aveiro é bom que se conheça todas as outras cidades, ou pelo menos, muitas outras. A minha opinião neste artigo pass
  • Minha Mãe é de Viana. Meu Pai de Ponte de Lima
    Podiam ser versos de um vira, mas neste caso são apenas as raízes da minha existência. Nasci lá, batizaram-me cá. Nas duas tenho vivido a maior parte do meu tempo. Em Viana cresci até ser maior, depois comecei a crescer por toda a parte e fiz de mim
  • Funchal, um anfiteatro à beira mar plantado
    Há mais de 500 anos, nascia esta cidade, descoberta no alvor da grande aventura lusa do além-mar. Foi o porto de abrigo que acolheu o test drive das naus portuguesas, a caminho de meio mundo. A sua orografia e baía natural a sul da Madeira, fez do Fu

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa , as nossas notificações ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.
mookie1 gd1.mookie1