Apoios

  1. ERSE aprova descida de 3% na eletricidade para consumidores do mercado reguladoA Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) aprovou uma descida do preço da tarifa aplicada no mercado regulado de cinco euros por megawatt/hora (MWh), ou seja, uma redução de aproximadamente 3% no total da fatura de eletricidade dos consumidores.
  1. OE2020: Saiba que medidas entram imediatamente em vigorO Orçamento do Estado de 2020 (OE2020) entra hoje em vigor após a sua promulgação em 23 de março pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e publicação em Diário da República na terça-feira.
  1. Recibos verdes podem pedir apoio por quebra de atividade a partir de hojeO formulário para os trabalhadores independentes pedirem apoio por redução de atividade, de no máximo 438,81 euros, no âmbito das medidas associadas à covid-19, fica disponível hoje na página da Segurança Social, segundo o Ministério do Trabalho.
  1. Contribuintes têm entre hoje e até 30 de junho para entregar IRSOs contribuintes têm a partir de hoje e até 30 de junho para entregar a declaração de IRS relativa aos rendimentos de 2019, sendo que cerca de 3,2 milhões podem usufruir do IRS automático.
  2. Porto vota pagamento excecional a agentes culturais até limite máximo de 75%A Câmara do Porto vota na segunda-feira um adiantamento excecional de pagamentos até ao limite máximo de 75% aos agentes culturais cujos espetáculos ou eventos tenham sido cancelados devido à pandemia de covid-19.
  3. Câmara do Porto quer isentar rendas de 257 estabelecimentos até junhoA Câmara do Porto vai propor a isenção total das rendas de 257 estabelecimentos situados em prédios municipais, no período de 18 de março a 30 de junho, no valor global de cerca de 112 mil euros.
  4. Bruxelas propõe apoios temporários ao emprego como alternativa ao 'lay-off'A Comissão Europeia propôs hoje um esquema de apoios temporários ao emprego para garantir a preservação dos postos de trabalho nos países europeus afetados pela Covid-19, como Itália e Espanha, que funcionariam como alternativa ao 'lay-off'.

Em destaque

Não será mais 'business as usual' 

Ainda não sabemos que mudanças o futuro pós-Covid 19 trará, mas já se vêem alguns indícios.

Empresas & Negócios

  1. Mercado automóvel cai quase 57% em março

O mercado automóvel caiu 56,6% em março, face ao período homólogo, tendo sido matriculados 12.399 veículos, devido à pandemia covid-19, segundo os dados da Associação Automóvel de Portugal (ACAP) hoje divulgados.

  1. Covid-19 obriga a prudência e leva Xerox a desistir de comprar a HP

A empresa norte-americana de equipamento de escritório Xerox decidiu hoje retirar a oferta de aquisição hostil lançada sobre a HP, por prudência financeira devido à pandemia da covid-19 e aos seus efeitos nos mercados económicos.

  1. Fábrica da Mitsubishi no Tramagal coloca os 400 trabalhadores em ‘lay-off’A fábrica da Mitsubishi Fuso Truck Europe (MFTE) em Tramagal, Abrantes, colocou hoje em ‘lay-off' os seus cerca de 400 trabalhadores por um período previsível "até dia 19 de abril", confirmou a agência Lusa junto dos trabalhadores.
  2. Comissão de Trabalhadores da TAP pede nacionalização da companhiaA Comissão de Trabalhadores (CT) da TAP reforçou hoje o apelo para que a transportadora "se torne 100% pública", depois de a empresa ter anunciado o 'lay-off' da maioria dos trabalhadores, segundo um comunicado.
  3. “A TAP vai voltar a voar”. Depois de anunciar lay-off, empresa deixa uma mensagem de incentivo aos trabalhadoresUm dia depois de anunciar que vai avançar com um processo de 'lay-off' para 90% dos trabalhadores e com a redução do período normal de trabalho em 20% para os restantes colaboradores, Antonoaldo Neves, CEO da TAP, fala do futuro da empresa num vídeo dirigido aos trabalhadores.
  4. Agricultores com "gravíssimo problema" de escoamento da produçãoA Confederação Nacional da Agricultura (CNA) apontou hoje a existência de um "gravíssimo problema" de escoamento da produção de pequenos e médios agricultores, decorrente da pandemia covid-19, apelando à reabertura de mercados locais.
  5. Metade do setor da madeira e mobiliário vai recorrer ao 'lay-off' e mais de 30% antecipa quebras de faturação superiores a 40%Metade das empresas de madeira e mobiliário pretendem recorrer ao ‘lay-off’ parcial ou total em abril e maio e 62,7% antecipa para agosto quebras superiores a 20% e 40% da faturação devido à pandemia, revela hoje um inquérito.
  6. Atribuição de licenças sem vencimento e gozo antecipado de férias relativas a 2020. O que a ANA - Aeroportos de Portugal pede aos trabalhadores para evitar o lay-offO presidente executivo da ANA - Aeroportos de Portugal afirmou hoje que "entrou em diálogo com os seus trabalhadores, pedindo a colaboração voluntária de todos com um conjunto de medidas", numa tentativa de evitar a aplicação do 'lay-off' na empresa.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.