“Não podemos evitar o vírus, mas podemos aliviar o seu efeito sobre os cidadãos e as empresas europeias", disse hoje Mário Centeno. Mas a que custo? Isso é que nos tentam apontar as previsões de Bruxelas — e o cenário, como se podia antecipar, não é animador.

A Comissão Europeia estima que a economia da zona euro conheça este ano uma contração recorde de 7,7% do PIB, uma "fatura pesada" da emergência sanitária como notou Centeno. Aliás, a própria Comissão Europeia traduz estes números da seguinte forma: "apesar da resposta rápida e abrangente, tanto a nível da União Europeia como nacional, a economia europeia vai experimentar uma recessão de proporções históricas este ano”.

E a história em Portugal pode fazer-se dos seguintes números em 2020: uma recessão de 6,8% e uma taxa de desemprego de 9,7%. Estas previsões são porém mais otimistas do que as do Fundo Monetário Internacional (FMI), que antecipa uma quebra económica de 8,0% e desemprego de 13,9% em 2020.

Mas como digo algumas vezes, há sempre duas maneiras de olhar para o copo, e por cá o Ministério das Finanças vê-o meio cheio: Em comunicado, o gabinete de Mário Centeno sinaliza que, segundo as previsões da Comissão Europeia, "em 2021, a economia deverá crescer 5,8%, mantendo o PIB em níveis abaixo dos registados em 2019. No conjunto dos dois anos, o desempenho da economia portuguesa será menos negativo do que o da média dos países da área do euro e da EU”.

No cerne de todos estes números estão, todavia, pessoas: um estudo do Banco de Portugal conclui que as famílias que têm indivíduos entre 35 e 44 anos são as mais afetadas pela queda dos rendimentos provocada pela pandemia.

E por isso mesmo se procuram reforçar apoios, sobretudo para quem antes se sentiu esquecido. O primeiro-ministro anunciou assim o alargamento de apoios a sócios-gerentes com trabalhadores a cargo, uma redução do prazo de garantia para acesso ao subsídio social de desemprego e a cobertura de trabalhadores independentes sem descontos no último ano.

Empresas e Emprego

  1. Atividade turística na Europa cai 50% este ano e Portugal é dos mais afetados;
  2. Associação de restaurantes diz ser "incompreensível" desconhecer regras para reabertura;
  3. Restauração pede às câmaras isenção do pagamento por esplanada;
  4. Sem ‘lay-off’ 17% das empresas teriam défice de liquidez ao fim de 40 dias;
  5. Uber vai despedir 3.700 funcionários;
  6. NOS passa de lucros a prejuízos no primeiro trimestre do ano;
  7. Lucro dos CTT abranda 0,4% para 3,7 ME no 1.º trimestre.

Como o desporto, em Portugal, deve ser um guia para a vida pós-confinamento

A sociedade está a enveredar por um caminho individualista, conduzida por uma liberdade perigosa, porque crescemos com a ideia de que esta existe para se fazer tudo o que se quer. O desporto prega o contrário.

Quem o diz é Francisco Guimarães, cujo texto integra a rubrica Regresso a um Mundo Novo, uma parceria entre o SAPO24 e a plataforma 100 Oportunidades, que desafiou vários jovens a pensar o mundo pós-pandemia.

"Estes tempos fazem-nos perceber "a importância do desporto nas nossas vidas"

"A Vida em Tempos de Pandemia" é uma nova série do SAPO24 que vai mostrar de que forma estamos a viver os dias que correm. De que modo a pandemia afetou as nossas vidas, não só a nível profissional, mas também a nível pessoal. E o que estamos a fazer para ultrapassar tudo isto da melhor forma possível.

Hoje, João Dinis conversa com Ricardo Brito Reis, responsável de conteúdos e redes sociais da Federação Portuguesa de Basquetebol.

Máscaras produzidas em Portugal, cumprindo as normas de segurança e pensadas para vários estilos. Um guia para saber como e onde comprar

Comprar máscaras entrou no nosso novo normal. A maioria escolhe pelo fator preço, mas há quem escolha por estilo ou características mais específicas. A boa notícia é que há muita oferta, made in Portugal, e neste artigo dizemos onde, como e que fatores deve ter em conta.

Um guia para consultar aqui.

As “miúdas” talentosas que não têm medo de nada

As sugestões da Mariana Falcão Santos falam de emancipação e afirmação do poder feminino, com um toque de samba, bossa nova, pop e R&B.

"Acho Que Vais Gostar Disto" é uma rubrica do SAPO24 que lhe sugere o que ver, ler e ouvir.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.